usain-bolt-PES2018-pre-sales

KONAMI pagou 400 mil dólares para ter Usain Bolt como Embaixador de PES 2018

Repita comigo sem rir: KONAMI pagou 400 mil dólares para ter Usain Bolt como Embaixador de PES 2018. Repita comigo sem chorar, de raiva: KONAMI pagou 400 mil dólares para ter Usain Bolt como Embaixador de PES 2018.

Não parece lavagem de dinheiro? Parece né? Mas não é, ‘é esperteza de marketing mesmo’. Afinal, quem nunca associou Usain Bolt a PES, ou ao futebol em geral? Usain Bolt, o ferrenho torcedor do Manchester United que até pra Manchester United TV ligou as vésperas da final da Europa League para falar com José Mourinho.

Manchester-United-Usain-Bolt-PES2018

O mesmo que se irritou ao ter de vestir a camisa do Arsenal para uma ação de marketing da marca Puma, a sua patrocinadora desde 2008.

Bolt não é modinha, aparece com camisa dos diabos vermelhos mesmo em fotos da infância. Então, além da ideia estúpida de enterrar 400 mil dólares; dinheiro para duas ligas que tanto ajudariam a franquia: o licenciamento completo da Liga NOS Portugal, a Major League Soccer, e uma grana extra para licenciar mais clubes da Europa para os torneios UEFA, enquanto eles ainda podem render um caldo para KONAMI.

Não se esqueçam: a partir de FIFA 19, os torneios UEFA também estarão por completo em FIFA. O que acham que irá acontecer? Hein? Usar o Usain Bolt?

Já dizia Bladinieres: não é falta de grana, é falta de estrutura para comportar o desenvolvimento paralelo de diversas coisas. Erik Bladinieres com todas as suas derrapadas, e foram muitas durante sua fase na KONAMI, tem de ser reconhecido como o cara que lutou para trazer os torneios da CONMEBOL, e trouxe.

Que enfim licenciou as ligas da Argentina e Chile — e que conseguiu para PES 2016 e mais dois anos seguintes: a Liga MX, a Major League Soccer e Liga Primera Postobón Colombia (agora Liga Águila Primera).

Estas três, Liga Bancomer MX BBVA, a Major League Soccer e Liga Primera Postobón Colombia jamais chegaram a PES e nem chegarão, pelo menos não em PES 2018 ou PES 2019 onde o organograma é rígido e já definido. Esse esforço não reconhecido foi um dos motivos que fez Bladinieres pedir as contas.

Ficou André Bronzoni no lugar dele, não na mesma função, mas apenas um cara para dizer que a América Latina tem ‘um cabra’ lá na KONAMI.

Foi embora Bladinieres. Foi a Libertadores, Copa Sudamericana. Foram embora diversas, centenas, milhares de horas de esforço para fazer um Pro Evolution Soccer melhor, mais aguerrido e capaz de dar aos fãs a possibilidade de termos dois grandes jogos competindo cabeça a cabeça: FIFA e PES.

Isso é mais uma das balas de prata contra a KONAMI no fator: é tudo culpa da EA. Ela bloqueia nossas possibilidades de licenças.

Mentira.

Assim como a KONAMI terceirizou a produção de PES para consoles e PC para baratear custos e focar no mobile.

Para muitos de vocês talvez, a Liga MX, a Major League Soccer e a Liga Águila Primera não faça grande diferença. Pra mim faria, mas do que vale minha opinião sobre licenças de ligas e clubes quando teremos o prazer titânico, ‘raiônico’, ‘trovônico’, de pegar a bola no meio-campo com o Usain Bolt, driblar com a velocidade dele todo o adversário e entrar com bola e tudo

Que venha Bolt, quem liga para ligas?

3 comments

  1. já perdi a paciência com a konami e com a m..dos pesistas brasileiros bando de puxa sacos que otários.os caras elogiam gameplay da versão beta como se o jogo fosse a pica das galaxias.Os canais brasileiros sobre o PES são patéticos.Só o Paulo é sincero e nada contra a corrente desses baba ovo da konami.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *